Conhecendo e desenvolvendo os Dons Espirituais (Esboço de um estudo sobre dons)

AS-COLHERES-DE-CABO-COMPRIDO (1)Conta uma lenda Judaica de autor desconhecido que um rabino foi convidado por Deus para conhecer o céu e o inferno. Deus o levou primeiro ao inferno. Ao abrir-se a porta, viram uma sala em cujo centro havia um caldeirão cheio de suculenta sopa. À sua volta estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas. Cada uma delas segurava uma colher de cabo tão comprido, que era possível alcançar o caldeirão, mas não a própria boca. O sofrimento era imenso. Em seguida, Deus levou o rabino pra conhecer o céu. Entraram em uma sala idêntica à primeira. Havia o mesmo caldeirão, pessoas em volta e as mesmas colheres de cabo comprido. A diferença é que todos estavam saciados. “Eu não compreendo!“, disse o rabino. “Aqui as pessoas estão tão felizes, enquanto na outra sala morrem de aflição, se é tudo igual?” Deus sorriu e respondeu: “Você não percebeu? É porque aqui elas aprenderam a dar comida umas as outras.” 

Lendas a parte, creio que este princípio nos convida a repensar a nossa vida em comunidade. Vivemos em uma época em que somos encorajados a acumular, no entanto, a Bíblia nos convida a compartilhar. O Apóstolo Pedro nos exorta dizendo: “Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.” 1a Pe 4:10

DONS ESPIRITUAIS

Este sempre foi um tema muitas vezes polemizado ou mesmo ignorado nas igrejas. Segundo  J. I. Packer, entre as muitas obscuridades e questões debatidas com respeito ao charismata do Novo Testamento, três certezas despontam:

Primeira, um dom espiritual é uma capacidade de certa forma de expressar, celebrar, expor e, portanto, transmitir Cristo. Sabemos que os dons, corretamente usados, edificam os cristãos e as igrejas. Mas somente o conhecimento de Deus em Cristo edifica; portanto, cada charisma deve ser uma capacitação de Cristo para mostrar Cristo e participar dele de um modo edificante.

Segundo, os dons são de dois tipos. Há dons de falar e de amar, de ajuda prática. Em Romanos 12.6-8, a lista de Paulo sobre os dons alterna entre as categorias: um, três e quatro (profetizar, ensinar e exortar) são dons de falar; itens dois, cinco seis e sete (servir, dar, guiar e mostrar misericórdia) são dons de ajuda. A alternância implica que nenhuma idéia de superioridade de um dom sobre o outro pode ser introduzida. Apesar do quanto os dons diferem como formas de atividade humana, todos são de igual dignidade, e a única questão é se o cristão usa apropriadamente o dom que possui (1 Pe 4.10,11).

Terceiro, nenhum cristão é falto de dom (1 Co 12.7; Ef 4.7), sendo responsabilidade de todos encontrar, desenvolver e usar plenamente quaisquer capacidade para o serviço que Deus lhes concedeu.

Existem várias passagens Bíblicas que tratam dos dons espirituais. Na sua primeira Carta aos Coríntios, o Apóstolo Paulo descreve nove dons, destacando primeiramente a diversidade e unidade que exite no corpo de Cristo: “Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos. A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso.”1ª Coríntios 12:4 a 7

  •  1. DIVERSIDADE: DONS, SERVIÇOS E REALIZAÇÕES
  • 2. DONS: CARISMATON (CÁRIS: GRAÇA)
  • 3. SERVIÇOS: OU MINISTÉRIOS
  • 4. REALIZAÇÕES: VEM DE “ENERGEO” OPERAR COM PODER/ENERGIA
  • 5. PROPÓSITO: FIM PROVEITOSO (EDIFICAÇÃO DO CORPO)
  • 6. CONCESSÃO: SEGUNDO A VONTADE DE DEUS (COMO LHE APRAZ)

E finalmente ele descreve os nove dons, ressaltando que todos são igualmente dados mediante o mesmo Espírito: “Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento; a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar; a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las.” 1ª Coríntios 12:8 a 10 Assim, temos a lista dos famosos nove dons espirituais:

  • 1.  PALAVRA DE SABEDORIA
  • 2.  PALAVRA DO CONHECIMENTO
  • 3.  DOM DA FÉ
  • 4.  DONS DE CURAR
  • 5.  OPERAÇÕES DE MILAGRES
  • 6.  PROFECIA
  • 7.  DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS
  • 8.  VARIEDADE DE LÍNGUAS
  • 9.  INTERPRETAÇÃO DAS LÍNGUAS

Já na Carta aos Romanos, vemos a descrição de sete dons, conhecidos muitas vezes como “dons pessoais”. Aqui são seguidos de orientações de como exercê-los no corpo de Cristo que é a igreja: “tendo, porém, diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia, seja segundo a proporção da fé; se ministério, dediquemo-nos ao ministério; ou o que ensina esmere-se no fazê-lo; ou o que exorta faça-o com dedicação; o que contribui, com liberalidade; o que preside, com diligência; quem exerce misericórdia, com alegria..” (Romanos 12:6-8)

  • 1. PROFECIA: FALA EM NOME DE DEUS
  • 2. MINISTÉRIO: SERVIÇO (DIACONIA) – SERVE EM NOME DE DEUS
  • 3. ENSINO:  (DIDASCON) ENSINA EM NOME DE DEUS
  • 4. EXORTAÇÃO: ENCORAJAR OU DAR CONFORTO – EM NOME DE DEUS
  • 5. CONTRIBUIÇÃO: AQUELE QUE COMPARTILHA – EM NOME DE DEUS
  • 6. PRESIDÊNCIA: DOM DE GOVERNO (ADMINISTRAÇÃO OU LIDERANÇA)
  • 7. MISERICÓRDIA: (ÉLEO: COMPAIXÃO) AQUELE QUE MOSTRA MISERICÓRDIA

Uma estrutura básica da Carta de Paulo aos Romanos poderia ser vista assim:

  • Cap. 1 a 11 – Apóstolo Paulo fala das misericórdias de Deus (teoria)
  • Cap. 12 a 16 – Rogos, exortações, aplicação das teorias (prática)

Cap. 12 – Grande diferença do cristianismo em relação a algumas religiões:

  • Demais religiões: Devemos fazer alguma coisa, seguir regras, obediência, depois você se torna filho de Deus;
  • Cristianismo: Deus nos faz filhos (misericórdias de Deus) e por isso (pois), como gratidão servimos a Deus;

1.   Culto Transformador (Cap. 12):

  • 1 Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
  •  2 E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

2.   Serviço Transformador (Cap. 12):

  • 3 Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um.
  • 4 Porque assim como num só corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função,
  • 2. Serviço Realizador:
  • 5 assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros,
  • 6 tendo, porém, diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia, seja segundo a proporção da fé;
  • 7 se ministério, dediquemo-nos ao ministério; ou o que ensina esmere-se no fazê-lo;
  • 8 ou o que exorta faça-o com dedicação; o que contribui, com liberalidade; o que preside, com diligência; quem exerce misericórdia, com alegria.

3.   Servindo através dos Dons Pessoais (Os sete dons pessoais de Romanos 12): 

  • DOM DE PROFECIA:

O profeta é o que fala em nome de Deus, interpretando a palavra apostólica, explicando-a de tal modo que ela se torna clara e cheia de vida;

  • Realização: O seu maior prazer é persuadir as pessoas naquilo que está discorrendo;
  • Perigo: orgulhar-se de sua retórica, achar que falar a grupos é mais importante do que a indivíduos, depender de seus próprios métodos e não do Espírito Santo para persuadir as pessoas;
  • DOM DE MINISTÉRIO:

Grego (diácono), aquele que usa este dom para ajudar a executar um serviço em prol ou em nome de sua igreja. Idêntico ao Dom de Socorro (1 Co 12:28): “ajudantes” Os que prestam assistência aos mais necessitados;

  • Realização: O seu maior prazer é realmente ajudar os outros, como se estivesse fazendo para o Senhor;
  • Perigo: Orgulhar-se de suas obras, se magoar quando: se aproveitarem de sua boa vontade, não reconhecerem a ajuda que ele dá, se ocupar demais com certas atividades;
  • DOM DE ENSINO: 

gr. didaskon - É aquele que tem a capacidade de comunicar os fatos e as conclusões, descobertas por aqueles que têm o dom do “conhecimento” e da “sabedoria”;

  • Realização: O seu maior prazer está em acumular e transmitir conhecimento, perceber que as pessoas a quem ensina estão se desenvolvendo;
  • Perigo: Orgulhar-se de seu conhecimento, ter atitude de quem “sabe tudo”, sentir-se intimidado quando seu conhecimento é desafiado;
  • DOM DE EXORTAÇÃO:

gr. paracalom - Esta Palavra significa: “encorajar” ou “dar conforto”, deriva também de paracletos” que sig “Consolador” Espírito Santo; Inspirar outros à ação, levantar os caídos, encorajar os desanimados. Geralmente pastores têm este dom, o Apóstolo Paulo exorta os pastores de Tessalônica a exercerem este dom: 1ª Tess. 5:14 “Exortamo-vos, também, irmãos, a que admoesteis os insubmissos, consoleis os desanimados, ampareis os fracos e sejais longânimos para com todos.”

  • Realização: O seu maior prazer está em ver os resultados espirituais em outras pessoas;
  • Perigo: considerar os seus resultados como méritos, sentir-se frustrado quando os resultados não forem evidentes;
  • DOM DE CONTRIBUIÇÃO:

Grego “metadidous” : aquele que compartilha; Compartilha seus bens (dinheiro) com sabedoria e generosidade, tanto para ajudar outros em suas necessidades, como também para que outros exerçam seus dons no corpo de Cristo;

  • Realização: O seu maior prazer está em ver que através da sua contribuição um objetivo da igreja (Reino) foi alcançado;
  • Perigo: orgulhar-se de seus bens materiais, associar sucesso espiritual com sucesso material, usar o dom para interesse pessoal;
  • DOM DE PRESIDÊNCIA:

Idêntico ao dom de “governo”, no grego significa: Alguém que está em pé na frente” Dom de presidir organizações da igreja, dirigir reuniões, conduzir uma discussão, exerce a liderança de grupos para um fim comum, moderador, líder;

  • Realização: O seu maior prazer está em ver o grupo ou as coisas caminhando coordenadamente para um objetivo comum;
  • Perigo: orgulhar-se de sua capacidade de liderança, abuso de autoridade, ignorar a importância das pessoas, em prol do trabalho, usar pessoas para seus objetivos;
  • DOM DE MISERICÓRDIA:

gr. Eléo compaixão – É aquele que mostra misericórdia àqueles que estão em uma situação de desgraça, mal-cheirosos, repulsivos, deformados, desagradáveis, que ninguém consegue trabalhar; A diferença do dom de “socorros” é que a misericórdia se dirige aos indignos;

  • Realização: O seu maior prazer está saber que os problemas mais profundos das pessoas foram resolvidos ou amenizados;
  • Perigo: orgulhar-se de sua capacidade de compreender os outros, julgar ou desprezar quem não tem esta capacidade;

Analogia do Corpo – Estrutura Básica

Efésios 4:11 a 16

Introdução:

  • Efésios Cap. 1 a 3 (Reflexões doutrinárias, encerrando com uma Doxologia)
  • Efésios Cap. 4 a 6 (Reflexões Práticas para a vida da igreja)
  • Capítulo 4
  • v 1 a 6 (Unidade do corpo de Cristo)
  • v 7 a 10 (Dons espirituais: presentes conquistados por Cristo)
  • v 11 a 16 (Estrutura básica da igreja e o fim principal dos dons espirituais)

Na carta de Paulo aos Efésios 4:11, o Apóstolo descreve quatro dons fundamentais que são concedidos aos líderes (Apóstolos, profetas, evangelistas e pastores-mestres) com o fim de equipar a igreja, como lemos: “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres,.” (Efésios 4:11) Temos então uma estrutura que poderia ser comparada analogicamente com o corpo humano da seguinte maneira:

Analogia do Corpo Humano

No corpo humano há quatro sistemas principais:

  • 1. Estrutura do esqueleto e músculos;
  • 2. Sistema nervoso;
  • 3. Sistema Digestivo;
  • 4. Sistema Circulatório;

No corpo de Cristo, temos a seguinte analogia:

  • 1. Estrutura do esqueleto e músculos: Apóstolos
  • 2. Sistema nervoso: Profetas
  • 3. Sistema Digestivo: Evangelistas
  • 4. Sistema Circulatório: Pastores e mestres

Analogia do Corpo Humano aplicada ao Corpo de Cristo (Igreja) 

1. Estrutura do Esqueleto e Músculo (Apóstolos):

  • Estrutura do esqueleto e músculos:

Dá ao corpo sua sustentação básica e possibilita mobilidade e atividade;

  • Função dos Apóstolos na Igreja:

Lançarem os fundamentos para a estrutura ser construída;

Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor,  no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito. (Efésios 2:19-22)

Apóstolo (enviado) tinha também a função de fundar novas igrejas; Hoje os “enviados” são os (missionários) que, ao irem fora dos limites da igreja, abrem novas igrejas sobre os fundamentos dos Apóstolos;

2. Sistema Nervoso (Profetas)

  • Através deste sistema os ossos e músculos são estimulados à ação;
  • Sistema nervoso está ligado diretamente com a cabeça de onde conduz mensagens para todas as partes do corpo;
  • O profeta é essencialmente aquele que fala em nome de Deus, enviando mensagens a todo o corpo de Cristo;
  • Profeta: vem da raiz grega: “fazer brilhar”
  • Prefixo “Pro”: quer dizer “à frente”

2ª Pedro 1:19 Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração,

3. Sistema Digestivo (Evangelistas)

  • Sistema Digestivo permite o crescimento do corpo;
  • Evangelista é o principal responsável pelo crescimento numérico do corpo;

Todos somos responsáveis pelo crescimento do corpo como testemunhas de Cristo;

  • Testemunha: Assim como podemos contar como é uma pessoa que amamos, podemos dar testemunho de quem Cristo é para nós;
  • Evangelista: Tem o dom de evangelizar e testificar com maior habilidade sobre Jesus e o evangelho;

4. Sistema Circulatório (Pastores-Mestres)

  • Sistema circulatório: Veias e artérias ligadas ao coração e aos pulmões, distribui oxigênio e recolhe resíduos;
  • Pastores-Mestres: Apascentam, alimentam o rebanho dando vigor e vitalidade, assim como ensinam o rebanho tirando os “resíduos doutrinários”;
  • Jesus Cristo: Pastor supremo e bispo de nossas almas, mas foi dado dons aos “Presbíteros” docente  e regente para pastorearem o rebanho:

1 Pe 5:1 Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda co-participante da glória que há de ser revelada:  2 pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós,

Conclusão Final:

  • Estes quatro sistemas principais, permitem que todos os demais dons sejam exercidos dentro do corpo de Cristo; Assim temos a finalidade de todos os dons: 

12 com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo,

PLENO FUNCIONAMENTO DO CORPO

  • Os quatro sistemas: Equipam os santos;
  • Propósito: desempenharem seus ministérios
  • Resultando: Edificação do corpo de Cristo

FIM PRINCIPAL: MATURIDADE

13 até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo,

COMO SABER SE ESTOU CRESCENDO? 

ELEMENTO NEGATIVO:

  • 14 para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro.
  • Conclusão Final:

ELEMENTO POSITIVO:

  • 15 Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,
  •  16 de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.

Para Refletir e Praticar

  • Você já descobriu quais são os seus dons espirituais?
  • Caso você tenha dificuldade em descobri-los, peça ajuda a pessoas mais experientes;
  • Caso já os conheça, o que está impedindo você de desenvolvê-los e exercitá-los no corpo de Cristo?

Assista este vídeo, que contem uma aula com o resumo deste assunto ministrado pelo Pr Edgard na Escola Bíblica da Igreja Presbiteriana Vila Alpes. Em seguida, você também pode fazer o “teste dos dons espirituais” preenchendo o formulário em anexo.

Teste dos Dons Espirituais

Acesse e imprima este formulário, responda as perguntas e depois coloque os valores no gabarito que se encontra no final das perguntas. Evidentemente, este teste não é exaustivo e nem definitivo, mas pode ajudá-lo a descobrir seus dons e exercitá-los para a edificação do corpo de Cristo. Irá lhe dar pistas, apontar o caminho.

 FAÇA O SEU TESTE: TESTE DOS DONS (FORMULÁRIO)

FONTE: Quem é você no corpo de Cristo – Lida E. Knight, O teste dos Dons – Christian A. Schwarz, Material não publicado do Dr. Heber Carlos de Campos, Comentários Bíblicos e outros.

About these ads

2 thoughts on “Conhecendo e desenvolvendo os Dons Espirituais (Esboço de um estudo sobre dons)

  1. mARAVILHOSO E BEM COLOCADO ESSE ASSUNTO QJUE MUITO NOS FZ AMAR E QUERER ESSA BENÇAÕ DOS DONS ESPIRITUAIS.MUITO ACRESCENTOU AO NOSSO APRENDIZADO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s