O POPULISMO POLÍTICO E RELIGIOSO

pop1
O “Cientista da Religião” (curso que iniciei no Mackenzie/SP), é bem diferente do “Teólogo” (minha formação básica) pois me permite pesquisar os grupos e movimentos de forma mais isenta, sob um escopo mais científico, sociológico e psicológico.
Minha paixão por política e sociologia, aliada aos estudos da ciência da religião e da teologia, me permitiram perceber a incrível semelhança entre o fenômeno do populismo religioso e político. Na história recente da América Latina vimos de forma muito evidente estes dois fenômenos aflorarem como nunca antes. Desde a Argentina com Cristina Kirchner até a Venezuela com Hugo Chávez, assim como o próprio Brasil, experimentaram na pele a ascensão e queda do populismo. Nas instituições políticas ou religiosas, através de movimentos religiosos típicos do terceiro mundo, ficou empiricamente evidente para todos nós latinos, como o populismo religioso e o populismo político, são semelhantes em quase todos os seus aspectos. Destaco apenas alguns:
1. AS INSTITUIÇÕES NO POPULISMO: Observa-se, por exemplo, que ambos menosprezam (quando convém) as instituições, pois os populistas acreditam que de fato estão acima delas.
2. O DISCURSO NO POPULISMO: O discurso invariavelmente é egocêntrico, demagogo e cheio de falácias claramente detectadas pelos de fora, mas raramente pelos de dentro, tanto no meio religioso como no meio político.
3. A MANIPULAÇÃO NO POPULISMO: Em casos extremos, o populista passa a discursar conscientemente apenas para os seus conversos (religiosos ou políticos), manipulando os de dentro e desprezando descarada e totalmente a lucidez dos de fora, (desprezando em casos extremos até mesmo a justiça, as leis, a ética…) pois, embebido mais na emoção do que na razão, seu conteúdo delirante, suas práticas contraditórias, fundamentadas em argumentos e justificativas alucinantes, só encontram repouso em mentes fanatizadas e exaustivamente exercitadas nas idéias equivocadas de seu líder cultuado, político ou religioso.
4. O DISCÍPULO DO POPULISMO: O tópico anterior explica a manifesta e evidente cegueira intelectual do discípulo do populismo, pois mesmo diante de evidências e fatos irrefutáveis, ele permanece inamovível em seus pensamentos. Para os de fora, esta cegueira intelectual é tão inconcebível e bizarra, que parece até imoral, mas há razões para se crer que não é o caso, pois com o tempo descobrimos que boa parte desses reféns religiosos ou ideológicos são mais vítimas que vilões.
Lamentavelmente, a experiência tem mostrado que, salvo raras exceções, este estado patológico de pensamento e comportamento é quase irreversível, o que garante para o populista muito fôlego, já que o populismo, tanto religioso como político, só pode subsistir graças a existência e o apoio das massas fanatizadas.
Quando uma imagem fala mais que mil palavras:
20228950_934697580003000_3124425475944448384_n
Anúncios

3o Seminário Internacional – Maratona na Família

IM-Brazil-CropEm maio de 2014 estaremos recebendo mais um palestrante para nosso 3o Seminário Internacional. Estará conosco o Rev Bob Brubaker (Th.M.) durante os dia 2 e 3 de maio/2014. Pastor da Christ Community Presbyterian Church – Clearwater,  Florida.

Formado pelo Reformed Theological Seminary – Jackson, Mississippi. Mestre em Teologia (Th.M.) Bob também é triatleta e participou da  modalidade IRONMAN por 19 vezes.

Bob tem uma história de superação de um coma e quase morte,experiência relatada em um de seus livros. Casado com Jan Brubaker desde 1974, ambos vivem na Flórida servindo na Christ Community Presbyterian Church.

Palestras em São Carlos: Tema: A Maratona na Família – A vida em Família é uma verdadeira maratona! Precisamos de garra, perseverança e muita luta para superar os desafios que a família enfrenta.

– 02/05 sexta (19h30):    Intimidade do casal – sexualidade

– 03/05 sábado (15h):    Finanças – Comunicação – Filhos

Todas as palestras serão transmitidas on line: LIVESTREAM

Local: Igreja Presbiteriana Vila Alpes – Rua Domingos T. Mendonça, 1121 (Vila Alpes) São Carlos/SP www.ipvalpes.org

Bob também estará visitando nosso programa de Rádio (GOOD NEWS) na cidade de São Carlos na segunda-feira dia 28/04 (20h) Você pode acompanhar o programa on line no endereço: PROGRAMA GOOD NEWS

index.3-300x293Site pessoal de Bob Brubaker: http://bobbrubaker.com/

Site da Christ Community Presbyterian Church: http://ccpconline.org/wp/

Site do IRONMAN: www.ironman.com

MARATONA FAMILIA2

 

 Conheça o campeonato que inspirou nossa série de palestras IRONMAN

Seminário Internacional – Missão Urbana

1o Seminário Internacional de Missão Urbana da Igreja Presbiteriana Vila Alpes
Com a participação do Dr. Henry Krabbendam – teólogo holandês reformado. Profundidade e consistência teológica aliada a uma larga experiencia missional.

Tema de suma importância para líderes e leigos:

1. O Reavivamento da Igreja como o Cenário Dinâmico do Evangelismo
2. A Estrutura da Igreja como Local de Lançamento para o Evangelismo
3. Os Elementos Substantivos do Evangelismo:
A Mensagem – O Mensageiro – O Método – A Mobilização – O Magnetismo – O Movimento. – Os Meios

“Curso de evangelismo pessoal, evangelize qualquer pessoa a qualquer hora e em qualquer lugar”

Material apostilado (traduzido para o português) e palestras com tradução simultânea.

Maiores informações, contato e inscrições on-line: http://cecalider.wordpress.com/

Vagas Limitadas – Inscrições até 25/03/2013

cartaz-final-20-02-13-02

Aconselhamento Noutético e Suficiência das Escrituras – Lc 24:13-35

Aconselhamento Noutético – Pr Edgard

Um dos maiores exemplos de aconselhamento noutético e suficiência das Escrituras, ministrado pelo próprio Senhor Jesus. Processo completo de restauração e transformação. Os discípulos no Caminho de Emaús Lc 24:13-35

O que significa Noutético?

Noutético vem da palavra de origem grega “nouthesia”, que literalmente significa “ O ato de pôr em mente”(formado de nous, “mente”, e tithemi, “pôr”). O termo nouthesia é “O treinamento pela palavra”, quer por incentivo, ou, se necessário, por reprovação ou reclamação. (JAY E. ADAMS)

Os discípulos no Caminho de Emaús – Lucas 24:13-35 

  1.  Dois discípulos estão em crise, desanimados, desistindo da jornada de fé, deixando Jerusalém em direção a Emaús;
  2. Jesus se aproxima dos discípulos e caminha um tempo com eles;
  3. Jesus ouve pacientemente suas lamúrias antes de falar;
  4. Jesus percebe tristeza excessiva “pararam tristemente” (no grego, sig. profunda melancolia, olhar sombrio)
  5. Jesus passa-lhes um exercício para descobrir a causa: Por que estais tristes? Assim, são convidados a pensar e exercitar. Passo fundamental para a continuidade do processo;
  6. Jesus revela preocupação com a causa, os motivos e razões que os levaram àquela melancolia;
  7. Jesus não trata superficialmente do problema, não há mágica. É trabalhoso, Ele quer saber as razões do problema;
  8. Jesus não desiste e insiste: Quais? Conta-me!
  9. Jesus, mais uma vez ouve atentamente suas razões e depois de um tempo detecta a causa: frustrações e expectativas não alcançadas: Pois eles diziam: Nós esperávamos…
  10. Jesus vai mais longe, agora quer saber a causa da frustração e detecta uma cegueira espiritual e incapacidade de avaliar corretamente os fatos: Pois eles diziam “de fato… ocorreu isso, isso”, mas não percebiam a relevância destes fatos;
  11. Jesus finalmente percebe claramente a raiz de todo o problema que desencadeou todas aquelas coisas: Há uma compreensão equivocada das Escrituras, que por sua vez gerou expectativas equivocadas, pois eles esperavam o cumprimento de promessas que a Bíblia nunca fez (muito comum nos dias de hoje, diante de tanta ignorância da Palavra) e consequentemente a tristeza e melancolia excessiva os abatiam a ponto de desistirem;
  12.  Jesus não ameniza, os confronta e lhes revela a causa do problema (observe que já houve intimidade o bastante para o confronto): Vocês não crêem corretamente, estão equivocados, por isso há expectativas frustradas e consequentemente a melancolia;
  13. Jesus corrige precisa e pacientemente: Expõe-lhes corretamente as Escrituras, pois a Bíblia é suficiente;
  14. Todo aconselhamento é pautado em uma nova cosmovisão bíblica, que lhes dá um novo sentido para a vida, renova-lhes a fé e esperança;
  15. Jesus percebe a necessidade de caminhar mais um pouco com eles antes de encerrar seu trabalho (pois eles insistem e precisam de comunhão, não apenas de informação)
  16. Jesus tem mais um tempo de comunhão, agora no ambiente deles, ali a pessoa de Jesus é revelada no contato e amizade sincera. Isso dá-lhes ânimo, força e alegria antes de Jesus partir;
  17. Pronto, o processo está completo, eles estão aptos para retornarem. Há uma mudança de rota, imediatamente eles retornam para Jerusalém, voltam à comunhão dos demais discípulos. Mais que isso, já estão aptos para servir, querem ser úteis no reino de Deus: testemunham sua fé contando-lhes tudo quanto o Senhor fez em suas vidas.

2 Cor.1:4 É ele que nos conforta em toda a nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus.

Assista a exposição bíblica de Lucas 24 “Os discípulos no caminho de Emaús”  Pr Edgard

LIDERANÇA – Escolhas certas e pessoas certas

Algumas orientações para nossa vida que envolvem escolhas e pessoas certas. A Carta do Apóstolo Paulo “2a Timóteo 4:6-18” são as últimas palavras, da última carta do Apóstolo Paulo ao jovem líder Timóteo. Por volta do ano 64 – 68 d.C., Paulo estava preso, já havia passado por uma audiência preliminar e sabia que sua carreira estava chegando ao fim. As orientações e conselhos deste “velho guerreiro” pouco antes de sua execução são preciosas aos líderes de hoje. Devemos fazer as escolhas certas hoje para não nos arrependermos amanhã. Especialmente, precisamos escolher as pessoas certas para caminhar conosco na nossa carreira cristã.

Paulo faz uma revisão de vida no final de sua carreira, e fala sobre as pessoas que caminharam com ele. Por um lado, ele busca se reaproximar de Marcos enquanto que por outro lado ele faz advertências a cerca de Alexandre. Assim, precisamos saber quem são os “Marcos” e os “Alexandres” em nossa carreira cristã. Finalmente Paulo ressalta que: 1. Combateu o bom combate. 2. Completou a carreira. 3. Guardou a fé. Assista este vídeo e faça sua revisão de vida para completar a sua carreira cristã.

LIDERANÇA “CARÁTER X REPUTAÇÃO”

QUEM REALMENTE SOMOS? É a pergunta que devemos fazer a nós mesmos. Nesta mensagem vemos a diferença entre “Caráter x Reputação”. Enquanto reputação é o que as pessoas dizem a nosso respeito, caráter é o que Deus diz a nosso respeito. A bíblia diz: •porque o SENHOR não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração.”  (1a Samuel 16:7) Deus fala esta verdade em um contexto de vocação para liderança e se aplica de maneira relevante aos líderes da atualidade. Assista esta reflexão Bíblica: Leita também alguns estudos voltados para liderança no CECALI – Centro de Capacitação de Liderança da IP Vila Alpes “Formação de um grande líder” um estudo sobre o chamado de Deus para Moisés, além de outros artigos, reflexões e mensagens de vários autores.