Série: Espiritualidade na Família

esp1

Políbio (aprox. 200 a.C.) declara que: “No momento que Roma perdeu o conceito de família, começou o declínio do império até sua queda final”. Outros grandes impérios como a Babilônia, também ruíram após o declínio da instituição da família. Uma série de mensagens para fazer você pensar e repensar na família, o seu bem mais precioso!

1a Mensagem: “A Família de Jesus e a nossa” (Mateus 12:46-50)

2a Mensagem: Vencendo as Crises da Família (1a Samuel 30)

Millennials: Conflito de Gerações

MILLENNIALS-JOVENSQual a sua geração? Baby bloomers, X, Y, Z, Alpha? Sabe o que é isso? Você tem experimentado conflitos de gerações em sua família? Por que uma geração parece mais inconstante e impaciente que a outra? A tecnologia tem afetado a maneira de ser e pensar das diferentes gerações? Como lidar com estas diferenças? O que a Bíblia nos fala sobre isso? Aos domingos 19h, faremos Exposições Bíblicas e aplicaremos a Palavra de Deus aos temas mais atuais e relevantes de nossa época. #MillennialsConflitodeGerações

De acordo com este gráfico, o ano de nascimento determina qual geração pertencemos:188430_190075957696050_4682299_n

Assista este vídeo esclarecedor sobre o tema, feito pela Box1824:

1a Mensagem da Série: Exposição de Efésios 6:1-4  – Princípios Imutáveis: Círculo de Proteção e Influências Formativas

Algumas lições aos jovens: #MillennialsConflitodeGerações

1. Ter mais informação que seus pais, não te faz mais sábio.
2. Diga não ao vitimismo e assuma suas responsabilidades.
3. Pare de culpar seus pais, governo, sociedade e reaja!
4. O contexto que você vive (INFLUÊNCIAS FORMATIVAS) não determinam seu futuro.
5. Suas reações ao contexto que você vive (INFLUÊNCIAS FORMATIVAS) É QUE DETERMINAM SEU FUTURO.

Resumo da 1a Mensagem: MILLENNIALS (Conflito de Gerações)

2a Mensagem da Série: Os Jovens e a idolatria do Coração – MILLENNIALS

Nasce uma Esperança! (Natal 2016)

banner-natal2016

Desde que a promessa de salvação da humanidade repousou na esperança do nascimento de um bebê, e que ele viria da descendência de Eva, formado no ventre de uma mãe conforme prometido no Protoevangelho (primeiro anúncio do evangelho) em Gênesis 3.15, vemos uma série de ondas de perseguições contra crianças, antes mesmo de nascerem. Desde a época de Moisés até Jesus por várias vezes a humanidade testemunhou um avanço das trevas na tentativa de frustrar os planos Eternos de Deus, atacando justamente estes patriarcas representantes da Aliança de Deus com Seu povo. No período de Moisés as parteiras foram obrigadas a praticarem um tipo de “aborto parcial”, e deveriam matar os bebês das hebréias, sempre que o sexo do bebê fosse masculino:

“O rei do Egito ordenou às parteiras hebréias, das quais uma se chamava Sifrá, e outra, Puá, dizendo: Quando servirdes de parteira às hebréias, examinai: se for filho, matai-o; mas, se for filha, que viva. (Ex 1.15-16)

Como bem conhecemos esta historia, pela providência de Deus uma criança especial foi preservada da morte, em uma época que praticou-se largamente o aborto ou infanticídio. Moisés deveria viver para dar sequencia ao plano Eterno de Deus de enviar ao mundo uma outra criança, um bebê muito mais especial.

Já na época do nascimento de Jesus Cristo uma nova onda de crueldade contra bebês e crianças abalou o mundo:

“enfureceu-se Herodes grandemente e mandou matar todos os meninos de Belém e de todos os seus arredores, de dois anos para baixo, conforme o tempo do qual com precisão se informara dos magos. Então, se cumpriu o que fora dito por intermédio do profeta Jeremias: Ouviu-se um clamor em Ramá, pranto, choro e grande lamento; era Raquel chorando por seus filhos e inconsolável porque não mais existem.” (Mateus 2.16-18)

Mais uma vez, pela divina providência, a criança prometida desde os tempos mais remotos, foi salva da fúria das trevas conforme lemos: “eis que apareceu um anjo do Senhor a José, em sonho, e disse: Dispõe-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito e permanece lá até que eu te avise; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.” (Mateus 2.13) e o menino Jesus fugiu para o Egito e ficou lá até a morte de Herodes para cumprir profecias antigas: “Do Egito chamei o meu Filho.”

Esta fúria contra os pequeninos é uma vergonha que a humanidade carrega, e certamente é muito mais que um problema de ordem social ou cultural, pois vemos claramente um problema de ordem espiritual. Problemas de ordem social e cultural usados para justificar a matança de bebês mesmo nos dias de hoje, esconde um problema mais profundo, originado na força das Trevas, e é claramente mais uma tentativa de frustrar os planos Eternos do Pai, perseguindo o povo de Deus de todas as formas possíveis. Nos conforta o fato de que o Deus do impossível já providenciou um meio de preservar a Salvação Eterna destes pequenos mártires, o que pode ser conferido em outro estudo chamado “Regeneração dos Filhos da Aliança”.

Mas foi ao mundo que mata bebês, que Deus enviou um bebê para salvar o mundo. Conforme lemos em Isaías: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu” Isaías 6.9 De fato, repousou nos ombros deste bebê o destino Eterno de toda humanidade e o curso definitivo de todo universo, por isso completa o profeta sua profecia dizendo: “E o governo está sobre os seus ombros!!!”

O bebê prometido nasceu e sobreviveu, cumpriu sua intransferível e exclusiva Missão neste mundo e depois partiu para estar com o Pai Eterno, onde prepara um lugar para todos aqueles que ainda vivem da esperança que este bebê trouxe para a humanidade: Nasce uma Esperança!

No mundo, a pratica do aborto cresceu mais do que nunca. Nos EUA já são mais de 730 mil por ano, e é de longe a maior causa de morte daquele país. Em Cuba, por exemplo, cerca de 40% das gestações são abortadas e curiosamente a França que tanto defende os direitos das minorias, 96% das crianças com Síndrome de Down são abortadas sem direito algum. Recentemente, até mesmo no Brasil, um país de maioria cristã (de todas as linhas), o avanço das trevas na matança de bebês ganhou nova conotação, pois em vez de se combater os abortos clandestinos, legalizou-se esta prática, contrariando a opinião da grande maioria da população.

Toda esta mortandade que deixa um rastro de sangue na história do homem, é apenas uma reverberação de uma fúria insana das trevas e do homem contra os planos de Deus, é um crime contra toda a raça humana. A única esperança de salvação e retorno à lucidez para esta humanidade enlouquecida e auto-destrutiva que mata sua própria espécie ainda bebê, ironicamente repousa na história de um bebê que nasceu a cerca de dois mil anos. Esta série de mensagens natalinas nos lembra deste fato! Acompanhe-nos!

1a Mensagem: A Esperança em um bebê (Lucas 2.29-32)

Transmissão AO VIVO aos domingos 19h: LIVESTREAM

FILHOS DA ALIANÇA E A REGENERAÇÃO

A Salvação Eterna de bebês abortados espontaneamente ou não, e de crianças mentalmente incapazes ou que morreram na infância, á luz das Sagradas Escrituras e da Confissão de Fé de Westminster.

unnamed

“As crianças eleitas, morrendo na infância, são regeneradas e salvas por Cristo através do Espírito, o qual opera quando, onde e como lhe apraz. Assim também se dá com todas as demais pessoas eleitas que são incapazes de ser exteriormente chamadas pelo ministério da Palavra.” (C.F.W. X – III)

Antes de tratar especificamente da regeneração, é necessário lembrar primeiramente que todos os homens estão mortos espiritualmente desde o seu nascimento. No Cap. VI. seção II da Confissão de Fé de Westminster, lemos que quando os nossos primeiros pais Adão e Eva pecaram, eles “caíram de sua justiça original e de sua comunhão com Deus, e assim se tornaram mortos em pecado, e totalmente corrompidos em todas as faculdades e partes da alma e do corpo.” 

Esta afirmação da CFW está fundamentada em vários textos Bíblicos, mas principalmente na Carta do Apóstolo Paulo aos Efésios, quando afirma aos seus leitores: “Ele vos deu vida estando vós mortos nos vossos delitos e pecados” (Efésios 2:1) Após o pecado de Adão e Eva, todos os seus descendentes, ou seja, toda a raça humana tornou-se espiritualmente morta. Na Carta aos Romanos, o Apóstolo diz ainda que “pela ofensa de um e por meio de um só, reinou a morte” (Rom. 5:17). E todos os homens estão nesta mesma situação, pois “por uma só ofensa, veio o juízo sobre todos os homens para condenação” (Rom. 5:18).

Tendo em vista que todos os homens estão mortos espiritualmente em seus delitos e pecados, quando salvos, necessariamente precisam ser regenerados e á luz da Confissão de Fé de Westminster compreendemos que os eleitos e somente os eleitos é que são regenerados:

Continuar lendo “FILHOS DA ALIANÇA E A REGENERAÇÃO”

Segundo seu costume…

jesus sinagoga

“Indo para Nazaré, onde fora criado, entrou, num sábado, na sinagoga, segundo o seu costume, e levantou-se para ler.” (Lc 4.16)

Jesus era mais perfeito do que eu e você, concorda? E mesmo assim frequentou uma Sinagoga (a igreja da sua época). Não usou como desculpa os defeitos dos membros, nem as falhas da liderança e nem mesmo os problemas da sua igreja.
Jesus conhecia muito bem a sua igreja (foi criado nela), e mesmo assim a frequentava (segundo seu costume). E não só tinha o hábito de ir na igreja, mais que isso, ele era engajado (levantou-se para ler). Em vez de só criticar os problemas, apresentava soluções.
A igreja é o lugar onde somos confrontados para crescer, fugir da igreja é fugir de si mesmo e de Deus! Deixe de usar desculpas e frequente uma igreja séria que fale as verdades que você precisa ouvir!!

ABORTO: Pense nisso!

abortion-woman-and-infant-rope

Todos os dias assistimos na mídia uma propaganda em favor do aborto, estatísticas alarmantes são postadas em favor do aborto, grupos dos direitos da mulher se posicionam ferozmente a favor do aborto: Meu corpo, minhas regras! Mas vamos ver um pouco o outro lado? Apenas algumas informações para você pensar:

Você sabia que nos países onde o aborto é legalizado, muitos bebês abortados nascem vivos e logo em seguida são estrangulados pelos abortistas até a morte e alguns com mais de 7 meses? Você que isso só parou depois que uma lei relativamente recente do governo americano proibiu esta prática? Assista este impressionante depoimento de Gianna Jessen (Abortion Survivor), nascida durante um aborto por envenenamento salino e salva por esta lei:

Você sabia que nos Estados Unidos o aborto é a maior causa de morte?

13516668_1313938631969037_2988718267314846121_n

As mentiras contadas pelos grupos que defendem a legalização do aborto são claramente detectáveis:

Você conhece o real interesse das empresas pró-aborto? A venda de órgãos dos fetos abortados (Cérebro, Coração e até couro cabeludo). Veja este link: VENDA DE ÓRGÃOS DE BEBÊS, e um VÍDEO FLAGRADO COM A NEGOCIAÇÃO DOS ÓRGÃOS DOS BEBÊS!

Você sabia que no Brasil, mesmo havendo negado nas eleições que pretendia legalizar o aborto, a presidente Dilma Roussef tinha intenções de legalizar esta prática, e como sabemos, uma das grandes defensoras do aborto no Brasil foi Ministra das Políticas para Mulheres no seu governo, Eleonora Menecucci. Segue um link para maiores informações sobre a ex-ministra: Entrevista chocante com a abortista Eleonora.

Você sabia que as estatísticas sobre abortos clandestinos são manipuladas para convencer a população? Conheça as reais intenções por detrás dos movimentos pró-aborto, veja o vídeo da Especialista Isabela Mantovani que apresenta números estatísticos reais a respeito do aborto: